Blog

O verão e o ataque das aranhas

O verão e o ataque das aranhas

O forte calor  dos últimos  meses, faz chamarmos  a atenção da população quanto ao Controle de Pragas que não pode ser  descuidados se procuramos  segurança.

A proteção  a nossa saúde  e  ambiente, pois a incidência das Pragas tem aumentado consideravelmente e  neste  informativo   vamos  ressaltar   aos possíveis  acidentes  que podem  ocorrer  com  aranhas.

As aranhas podem manifestar-se em vários ambientes provocando a invasão aos domicílios, apesar de não ser considerada uma praga agressiva e que dificilmente atacam pessoas. 

Esses aracnídeos certamente não estão entre os animais mais queridos dos seres humanos, estando espalhadas por todos os cantos do mundo, são difíceis os lugares que estão completamente ausentes desses artrópodes peludos e de oito patas.

Enquanto algumas espécies são bastante inofensivas e sem qualquer tipo de veneno, existem aquelas verdadeiramente perigosas, podendo ate levar  ao óbito.

Pensando nisso, nossa   Bióloga  Rosi Aguiar ,  cita  algumas  preocupantes  espécies, temidas  de aranhas das quais você certamente não deve  se aproximar em qualquer situação, valendo esclarecer   o Brasil e a Austrália abrigam o maior número de aranhas venenosas do mundo.

Entre elas podemos destacar:

  • Aranhas-de-pés-preto,
  • Tarântulas-ornamentais,
  • Aranhas-chinesas,
  • Aranhas-de-ratos,
  • Aranhas-reclusas,
  • Aranhas-das-costas-vermelhas,
  • Viúva-negra,
  • Aranhas-teias-de-funil,
  • Aranhas-de-areia,
  • Aranhas-marrons
  • Aranhas-armadeiras. 

As   picadas ocorrem como forma de defesa,mas se deparar com  este animal peçonhento invadindo  a sala onde seu filho brinca, a lavanderia onde estão suas roupas ou ate mesmo seu quarto não é nada confortável.

Na verdade, os seres humanos não fazem parte do  “cardápio” desta praga peçonhenta, tendo  preferência   por pequenos insetos, como cupins, traças e formigas.

No entanto, nas residências  elas podem se esconder atrás de moveis, quadros,  em  sapatos, toalhas, roupas, lençóis e cobertores, e é aí que os acidentes com pessoas acontecem, já nas áreas  externas, normalmente  se escondem em   buracos, embaixo de folhas secas, cascas de árvores e pedras.

Para  afastar  o risco de acidentes  com este tipo de praga a bióloga Rosi Aguiar  da  Bye Insect aconselha, que nas áreas externas deve-se  evitar o acúmulo de materiais como: tijolos,  material de desuso e  lenha.

Através de limpeza periódica e seguida da vedação da soleira das portas, além do controle químico do ambiente, com inseticida eficaz e seguro é possível controlar a infestação. 

Bye Insect
A Bye Insect Controladora de Pragas é reconhecida pela sua competência em busca de resultados positivos, comprometimento com serviços de excelência e profissionais altamente capacitados, promovendo assim a garantia na qualidade de seus serviços prestados.