R. Sheila Melo Sobral, 90 - Alvarenga, São Bernardo do Campo - SP, 09854-540
Ligue Agora! (11) 9 4207-8448
Revoada de Cupins Aumenta na Primavera

Saiba como prevenir a invasão de cupins em dias mais quentes e úmidos.

A época mais florida do ano chegou! E com ela, climas mais quentes e dias bem úmidos. Muita gente gosta da Primavera, mas você sabia que as pragas urbanas também adoram? Os cupins são um ótimo exemplo disso.

É muito comum nos depararmos com a invasão de cupins com asas em torno de lâmpadas. Além de incomodar, o inseto fica espalhado no chão após rondar os pontos de luz.

Essa mudança de temperatura favorece a reprodução das espécies de cupins, formigas e baratas.

Mas afinal, o que são os cupins?

Os cupins são insetos sociais, pertencentes à ordem Isoptera, também conhecidos como siriris ou aleluias, dependendo da região. As colônias são o abrigo perfeito, onde os cupins constroem galerias e dividem suas funções do nicho de maneira muito organizada.

Com mais de 2 mil espécies catalogadas em todo o mundo, os cupins podem causar altos prejuízos na destruição de estruturas de madeira e outros objetos com base em celulose.

Entre as diversas espécies de cupins, são as ninfas (cupins alados) que saem para acasalar nessa época do ano e assim, iniciar uma nova colônia. Curiosamente, esses cupins são conhecidos como siriri, sarará ou aleluia, dependendo da região do Brasil.

Que tipo de problema esse inseto pode causar?

As árvores de regiões tropicais e subtropicais costumam ser o principal alvo dos cupins, porém não o único.

Eles podem atacar peças de madeira encontradas em comércios e galpões. Sem contar que, o cupim pode ser encontrado em materiais celulósicos, como livros e papelão, por exemplo.

Pensou que acabou? Nada disso! Existem outros materiais que servem como prato cheio para os incontroláveis cupins, tais como: tijolo de barro, plástico, couro, gesso e até mesmo conduítes.

Vale destacar que essas pragas urbanas se nutrem apenas de madeira ou outros materiais com celulose. Os demais componentes ingeridos são eliminados nas fezes, sem passar pela digestão.

Como acontece a revoada de cupins?

A revoada de cupins é o processo que representa a saída em enxame de cupins alados. Essa é a forma natural para multiplicar a espécie em novas colônias no meio urbano.

O tempo para povoar abundantemente a colônia pode chegar até cinco anos do começo deste processo. Por isso que as ninfas se dividem em machos e fêmeas, para sair em conjunto do cupinzeiro sempre no final do tarde.

Mas engana-se quem acredita que eles formam casais entre si. Os cupins buscam membros de outras colônias para o acasalamento.

Eles são facilmente atraídos pela luz da lua, apesar disso, eles tendem a se concentrar em iluminação artificial, como lâmpadas de postes públicos ou luminárias residenciais.

Durante o voo, os cupins aterrissam juntos para procurar o melhor lugar para formar o seu ninho. E se porventura, não se encontrem durante a revoada, a fêmea libera um hormônio para atrair um parceiro.

Os lugares para o ritual de acasalamento costumam ser em buracos, árvores secas, frestas de paredes e dentro da madeira.

A formação de um novo cupinzeiro

Sem dúvida, revoada é sinal de cupinzeiro por perto. Os cupins não são acostumados a voar por longas distâncias e por esse motivo, acabam perdem suas asas com mais facilidade.

Após pressionar suas asas contra o chão até quebrá-las, os novos casais vão em busca do melhor abrigo para uma nova colônia – e um novo ciclo de vida -, por meio da construção de uma câmara real.

A primeira fecundação pode gerar até 2 mil ovos, tendo as seguintes com até 8 mil. O casal de cupins cuida da primeira ninhada que demora entre 24 e 90 dias para nascer, com a missão de assumir as primeiras funções na colônia: operários e soldados.

Ao longo de três a cinco anos é que nascem as ninfas. Elas podem substituir o rei ou a rainha na reprodução da colônia, caso algum deles morra.

O principal casal de cupins ficam juntos por toda a vida, podendo chegar até os 50 anos! Isso porque, sua única função é a reproduzir e a cada ano, a fêmea é capaz de gerar até 3 TRILHÕES de ovos.

Consequências da infestação de cupins

Os cupins alados não causam danos estruturais, ao contrário do cupim subterrâneo. Dessa maneira, uma infestação de cupim nunca é considerado um bom sinal, principalmente para residências que possuem móveis de madeira.

Esse tipo de praga urbana pode ainda causar ataques de asma e reações alérgicas, em virtude de resíduos de poeira que se acumulam ao redor da colônia.

Cupins atacam no litoral?

O clima quente das regiões litorâneas é a condição perfeito para a proliferação de cupins. Esses insetos se alojam em rodapés, batentes, forros de telhado das casas de praia e estrados.

Sendo assim, existe uma grande possibilidade de residências na praia serem atacadas por esses animais que se nutrem integralmente de madeira.

Exemplo disso, são os cupins de madeira seca que se aproveitam de casas fechadas para fazer altos estragos aos proprietários. Isso é muito comum com imóveis do litoral.

Justamente por permanecerem fechados por muitos meses, esses locais acabam acumulando muita umidade e mofo devido à ausência de luz e ventilação. E naturalmente, os cupins fazem a festa.

Outra ameaça está com os cupins subterrâneos que se reproduzem em alto nível em áreas úmidas. Mas o grande perigo está no seu poder de destruição, do qual a força é capaz de romper estruturas de concreto, como paredes e calçadas.

Como prevenir infestação de cupins?

Já ouviu o ditado ‘é melhor prevenir do que remediar’? Isso com certeza continua a fazer muito sentido e se encaixa perfeitamente nessa situação.

Dedicar atenção às ações preventivas reduz consideravelmente as chances de grandes ocorrências.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como prevenir o aparecimento de cupins em casa, condomínios ou em qualquer ambiente que circule pessoas. Veja a seguir:

  • Incômodo com a entrada de cupins pelas janelas? Coloque telas de proteção das grades para evitar uma possível revoada dentro de casa;
  • É interessante pintar ou envernizar os móveis para impedir que os cupins penetrem na madeira;
  • Não descarte objetos e pedaços de madeira em qualquer lugar. Quando exposta à umidade e calor, a madeira fica mais suscetível ao surgimento de cupins;
  • E por fim, a maneira mais eficiente de prevenir a infestação de cupins é contar com o controle de pragas de uma empresa especializada.

Evite prejuízos com a Descupinização

Se arriscar na tentativa de expulsar definitivamente os cupins pode ser muito perigoso. O manuseio incorreto dos produtos químicos é capaz de causar intoxicação às pessoas que frequentam o local.

Sem contar que a colônia de algumas espécies de cupim pode migrar para outros espaços, colocando por água abaixo o plano de ação. Ou seja, a dor de cabeça vai ser ainda maior.

Desse modo, torna-se imprescindível contar com a ajuda de uma empresa especializada em controle de pragas e descupinização.

A partir do conhecimento técnico, os profissionais conseguem combater a origem do problema: na formação do cupinzeiro por meio do tratamento ofensivo, preventivo e barreira química.

Solicite auxílio em quem entende e trata com eficiência a proliferação de pragas urbanas.

0 0 vote
Article Rating
Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Open chat
Olá, em que posso ajudar?