R. Sheila Melo Sobral, 90 - Alvarenga, São Bernardo do Campo - SP, 09854-540
Ligue Agora! (11) 9 4207-8448
Por que manter o controle de pragas em restaurantes é fundamental?

Evite aparições indesejadas e preserve a saúde de colaboradores e clientes com o controle de pragas em restaurantes

Imagina chegar em um estabelecimento que esteja aparentemente sujo logo na entrada? É bem desagradável, não é mesmo? Além de evitar transtornos como esse, o controle de pragas em restaurantes garante a proteção completa do ambiente bem como a saúde do consumidor.

A necessidade em impedir a atração de pequenos animais dentro de restaurantes, bares, lanchonetes e outras instalações, é fiscalizada e regulada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Seguir as normas é entender que esses ambientes, em especial, precisam estar sempre limpos e livres do risco de contaminação. Jogar um veneno qualquer aqui e ali não resolve nada.

Quer saber como identificar a urgência em contratar uma empresa especializada em controle de pragas? A gente te explica agora mesmo!

Manter controle de pragas em restaurantes é fundamental!

Ao mesmo tempo em que um restaurante proporciona pratos deliciosos para os clientes, oferece também banquetes para vetores e pragas. Esses animais estão constantemente em busca de restos de comidas, sujeira e muito lixo.

E aquele restaurante que não apresenta as condições mínimas de higiene tanto para os colaboradores quanto para o cliente, pode ser processado por colocar em risco a saúde de muita gente.

Infelizmente, o surgimento de pragas nesses espaços ainda é bem grande. Algumas espécies podem ser vetores de doenças diversas, como a salmonelose, disenteria, difteria, entre outras mais.

Se o controle não for executado de maneira correta, talvez a praga deixe de ser o problema e torne o veneno o vilão e culpado de acidentes e problemas no ambiente.

É extremamente necessário contar com ajuda de uma empresa especializada em serviço de controle de pragas para garantir a proteção mais adequada para o estabelecimento.

Afinal, quais cuidados é preciso ter para evitar pragas em restaurantes?

As pragas fazem a festa com restos de comida, tome cuidado!

Conheça a seguir, as principais medidas de prevenção para preservar a saúde dos consumidores e a qualidade de alimentos contra vetores e pragas urbanas, são:

1. Comece pela organização!

Assim como todo ambiente, os restaurantes precisam de uma organização frequente. Isso vai desde o espaço onde o cliente é recepcionado até a cozinha onde os pratos são preparados.

O ideal é evitar poluição visual e dedicar atenção severa na limpeza periódica nos armários da cozinha, onde os alimentos são armazenados. A geladeira é um elemento que precisa ser vistoriada todos os dias para descartar qualquer alimento que esteja estragado ou vencido.

As pragas sentem de longe o cheiro de comida, seja podre ou fresquinha. Por isso, mantenha o ambiente organizado e o mais limpo possível.

2. Atente-se à coleta de lixo

Como dissemos anteriormente, o lixo é o grande alvo das pragas urbanas. Nos restaurantes é necessário que se tenha uma coleta para separar o destino de cada material.

Outra coisa é evitar que esse lixo fique muito tempo acumulado, ainda mais quando se trata de resíduos orgânicos.

3. Limpe constantemente a caixa de gordura

A caixa de  gordura de uma cozinha industrial recolhe toda gordura da pia, proveniente da lavagem de louças. Dentro dela, a gordura é separada da água para evitar entupimento dos canos e tubulações.

Por separar um pesado volume de gordura, é normal que a caixa fique sobrecarregada. O que se recomenda é fazer uma forte limpeza uma vez por mês, no mínimo, e mantê-la vedada.

Se o descuido for uma realidade, o restaurante vai receber visitantes indesejados. As pragas aproveitam para entrar nas caixas e causar danos irreversíveis para o ambiente e alimentos. E o pior: elas aguardam a chegada da noite para atacar.

4. Faça a triagem de material

Uma das medidas preventivas mais importantes ao receber produtos de limpeza e os próprios alimentos, é separar o material que envolveu a mercadoria em si. Como por exemplo, sacolas plásticas e caixas de papelão.

Ratos, baratas e outras pragas amam se alojar em qualquer oportunidade de abrigo. Por isso, assim que o material estiver completamente vazio, direcione-o para lixo ou para a reciclagem.

5. Realize uma limpeza diária

Chegamos na ação mais poderosa das boas práticas no controle de pragas em restaurantes: a limpeza e higienização frequente nos ambientes. Ela deve acontecer durante o dia, na manutenção de equipamentos e os utensílios, não apenas após o encerramento do expediente.

Criar uma força-tarefa com a equipe após o período de funcionamento, faz toda diferença. Arrastar móveis, limpar geladeira, lavar todos os itens utilizados e superfícies é um dos meios mais eficazes contra as pragas urbanas.

6. Com a desinsetização, seu restaurante estará protegido!

O proprietário do restaurante precisa se preocupar com o controle químico, a empresa responsável por desinsetizar garante mais segurança para os colaboradores que ali atuam e clientes que frequentam o local.

Esse tipo de controle de pragas deve ser feito em um dia que o restaurante não abre suas portas para o público. Justamente por exigir procedimentos e composições específicas capazes de tratar do chão ao teto.

O que diz a legislação sobre o controle de pragas em restaurantes?

O regimento da Resolução de Diretoria Colegiada rdc nº 216, de Setembro de 2004, determina as exigências de como o controle de pragas deve ser feito em restaurantes, cozinhas institucionais/industriais, cantinas, lanchonetes, entre outros estabelecimentos alimentícios.

As condutas são descritas no item 4.3.1, que define:

“A edificação, as instalações, os equipamentos devem ser livres de vetores e pragas urbanas. Deve existir um conjunto de ações eficazes e contínuas… com o objetivo de impedir a atração, acesso ou proliferação dos mesmos”.

No que diz respeito ao controle de pragas, é regrado a partir do item 4.3.2 que evidencia:

“Quando as medidas de prevenção não forem eficazes, o controle químico deve ser executado por empresa especializada […]”.

Já o item 4.3.3 refere-se ao modo de execução que o controle químico em restaurantes precisa ser investido:

“Quando da aplicação do controle químico, a empresa especializada deve estabelecer procedimentos pré e pós-tratamento a fim de evitar a contaminação dos alimentos, equipamentos e utensílios. Quando aplicável, os equipamentos e os utensílios, antes de serem reutilizados, devem ser higienizados para a remoção dos resíduos de produtos desinfetantes.”

Sendo assim, podemos perceber a dimensão gigantesca em manter o local sempre limpo e desinsetizado, tanto para garantir qualidade de vida humana quanto para estar de acordo com as normas de vigilância sanitária.

Geralmente, as fiscalizações são feitas de surpresa. Por isso, o estabelecimento deve estar em conformidade para que grandes prejuízos não sejam causados. E ninguém deseja passar por isso, não é mesmo?

A importância em realizar um desinsetização eficiente

Engana-se quem acredita que é ‘só fazer o uso de inseticidas’ para eliminar de vez o aparecimento de pragas dentro de restaurantes. Apenas um profissional especializado consegue fazer esse serviço, com as ferramentas e agentes adequados.

Além de obter os melhores recursos, uma empresa especializada possui o conhecimento necessário para identificar os tipos de pragas e qual o melhor modo de eliminá-las.

O restaurante que se encontra desinsetizado e devidamente limpo passa maior segurança para os colaboradores e clientes. Ainda mais diante o alto risco de contaminação que pode ocorrer se não houver uma proteção adequada.

Anualmente, o índice de internações no Brasil aumento devido às infecções intestinais causados por agentes nocivos em restaurantes. Prevenir é o melhor caminho para evitar a infestação de qualquer praga urbana.

0 0 vote
Article Rating
Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Open chat
Olá, em que posso ajudar?