tr?id=212100369842550&ev=PageView&noscript=1 Como Escolher Produtos Corretos na Desinfecção - Bye Insect - Controladora de Pragas

Blog

Como Escolher Produtos Corretos na Desinfecção

Como Escolher Produtos Corretos na Desinfecção

Saiba como diferenciar produtos corretos na desinfecção e garantir o poder de uma higienização adequada

Para que o processo de limpeza seja eficiente, independentemente de sua intensidade, é necessário utilizar produtos corretos na desinfecção.

Esse cuidado deve ser considerado no momento de adquirir os agentes químicos para manter os ambientes limpos e protegidos contra a ação bacteriana.

Mas qualquer produto pode matar os microrganismos infecciosos? É o que iremos explicar neste conteúdo.

Continue lendo para saber quais mecanismos são ideais para combater da maneira correta as ameaças invisíveis. Acompanhe!

Como manter uma limpeza eficiente com produtos corretos na desinfecção

Antes de mais nada é necessário entendermos a diferença entre limpeza e o processo de desinfecção para que um ambiente seja considerado seguro contra vírus e bactérias.

A limpeza é caracterizada pela remoção de sujidades visíveis aos olhos, mediante a aplicação de agentes térmicos, mecânicos ou químicos.

Este tipo de higienização é feito em todas as superfícies fixas - verticais e horizontais -, sem contar em equipamentos e objetos permanentes nas áreas.

Já a desinfecção refere-se ao tratamento intensivo de higiene e limpeza, capaz de eliminar agentes nocivos à saúde humana por meio de substâncias específicas, como o desinfetante hospitalar, por exemplo.

Ambos procedimentos são indicados para locais com alta circulação de pessoas, como hospitais, comércios, restaurantes e empresas.

Cuidados básicos para adquirir produtos corretos na desinfecção

A aplicação de produtos de limpeza e desinfecção deve estar de acordo com as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), para assegurar a proteção e a qualidade dos princípios ativos.

Por isso, deve-se considerar os seguintes critérios:

  • Tipo e nível de sujidade da superfície/espaço a ser limpo ou desinfectado;
  • Grau de contaminação e sua forma de eliminação, observando microrganismos envolvidos, com ou sem matéria orgânica presente;
  • Método de higienização e tipo de material de limpeza;
  • Medidas de segurança na manipulação e uso.

Tenha cautela ao manusear produtos químicos!

Mesmo que a substância seja autorizada para manuseio, é preciso redobrar os cuidados na hora de aplicá-la para evitar acidentes e desperdícios.

O ideal é que uma empresa especializada realize esse tipo de serviço. Além de fornecer os produtos corretos na desinfecção, a organização oferece o treinamento adequado para os profissionais executarem a ação sem riscos para a saúde.

Os usuários devem seguir à risca as orientações do fabricante para obter o resultado esperado. A falta de informação pode provocar sérios danos a quem irá manusear as substâncias químicas.

Alguns produtos que podem causar irritação na pele, olhos, mucosas e até queimaduras em dosagens incorretas e erros na diluição.

O mesmo vale para o armazenamento deles. Recomenda-se reservá-los em locais arejados, em recipientes próprios e identificados, e o mais importante: distante de crianças e animais.

Infelizmente, muitos acreditam que misturar os produtos químicos de limpeza aumenta a eficácia. Isso é um erro gravíssimo.

Essa mistura pode produzir gases tóxicos e elevar os níveis de calor perigosos, provocando sérios danos à saúde e ao meio ambiente.

Além disso, essa negligência pode neutralizar os produtos e invalidar a aplicação de modo que a higienização não seja garantida.

Mas afinal, como identificar a qualidade dos produtos?

Primeiramente, é imprescindível optar por produtos que sejam registrados pela ANVISA e que possuam laudo técnico para aplicação em residência, hospitais e comércios.

Porém, no mercado não é bem assim que acontece. Nem todas as empresas utilizam os produtos corretos na desinfecção.

Você deve estar se perguntando como redobrar os cuidados na hora de adquirir os produtos.

O ideal é solicitar a ficha técnica ANVISA para verificar o tipo de aplicação e o grau de toxicidade para os mais diversos tipos de ambientes, como residências, indústrias e hospitais.

Quais produtos são indicados para a limpeza e desinfecção?

Cada ambiente vai exigir uma propriedade ativa diferente. No caso de instituições de saúde, o desinfetante hospitalar é utilizado para higienizar superfícies fixas e artigos não críticos.

Em muitos casos, não há necessidade de diluir o produto. Esse tipo de substância pode substituir facilmente o álcool 70, pois limpa profundamente enquanto desinfeta com eficiência e rapidez.

No mercado, existem inúmeras opções de agentes químicos para limpeza e desinfecção.

O mais indicado é optar por produto que não mancha, não deixa cheiro e não abandona resíduos pelos ambientes, depois de ser aplicado.

Qualquer produto mata? A resposta é não. Segundo Paulo Rocha, diretor da Combate- Serviços com Tecnologia Internacional, é fundamental que o agente químico tenha a substância ativa e com AÇÃO IMEDIATA.

“Não é qualquer produto que mata. Muitos no mercado, secam e não cumprem o tempo de ação eficaz. Tem produto que mancha e que não vai matar o vírus alvo do ambiente”, afirma.

Uma curiosidade interessante revelada por Rocha, é que produtos corretos na desinfecção de baixa toxicidade atuam exatamente na capa de proteína que protege o vírus, quebrando-a e tirando sua vida.

Por isso, após sua aplicação não é necessário fazer a limpeza da superfície. As propriedades precisam agir da melhor forma no local.

Está pensando em realizar uma limpeza e desinfecção de sua empresa, residência ou em alguma instituição de saúde? Busque por profissionais especializados e garanta a eficiência e segurança que a sua saúde precisa.

Ler 101 vezes Última modificação em Quinta, 30 Abril 2020 14:37
Avalie este item
(0 votos)

About Author

Bye Insect
A Bye Insect Controladora de Pragas é reconhecida pela sua competência em busca de resultados positivos, comprometimento com serviços de excelência e profissionais altamente capacitados, promovendo assim a garantia na qualidade de seus serviços prestados.